Basílicas Patriarcais de Roma: São Paulo Extramuros

Basílica de São Paulo Extramuros

Basílica de São Paulo Extramuros, ou Basílica de São Paulo Fora de Muros, é em dimensões a segunda maior basílica católica de Roma, logo depois da Basílica de São Pedro na Cidade do Vaticano. É uma das quatro basílicas patriarcais, e sua festividade principal ocorre no dia 25 de janeiro, quando se comemora a conversão de São Paulo.

A Basílica de São Paulo Extramuros localiza-se ao longo da Via Ostiense, próximo à margem esquerda do rio Tibre, e a aproximadamente 2 km da Muralha Aureliana, saindo pela Porta de São Paulo, resultando o nome: fuori le mura (fora dos muros, extra-muro). 

Pela tradição, se crê que no local onde foi erguida a basílica, está a Tumba do Apóstolo Paulo (decapitado 65 e 67  por Nero, Imperador romano), ao qual é dedicada a igreja, foi sepultado e seu túmulo se encontra debaixo do altar maior, chamado “Altar Papal”. Por esta razão, ao longo dos séculos houve um grande movimento de peregrinação, que a partir do século XIII (data do primeiro Ano Santo), começou a fazer parte do itinerário jubilar para obter-se indulgência e ver celebrar a abertura da Porta Santa.

Entre a tumba de São Paulo e o Altar Papal, a Basílica guarda um tesouro espiritual: as correntes do Santo Apóstolo. Uma antiquíssima tradição diz que nove elos, que hoje estão conservados em um relicário de bronze dourado, faziam parte da corrente com a qual São Paulo permaneceu detido enquanto vivia seu cativeiro em Roma, antes de ser decapitado. As correntes, que permanecem visíveis para aqueles que visitam a Basílica, são hoje uma importante relíquia conservada no complexo Papal.

A construção que tem 131,66 m de comprimento, largura 65 m e altura 29,70 m, é imponente e representa pela grandeza, a segunda dentre as quatro basílicas patriarcais de Roma. A atual Basílica é uma reconstrução do século XVIII da antiga Basílica do tempo de Constantino, e é tamanha a sua beleza, que no ano de 1990, foi incluída na lista do Patrimônio da Humanidade na Europa.

Veja a magnitude da beleza por dentro da Basílica de São Paulo Extramuros: