Basílicas Patriarcais de Roma: São Pedro

Basílica de São Pedro

A Basílica de São Pedro (em latim Basilica Sancti Petri, e em italiano Basilica di San Pietro), é uma basílica no Estado do Vaticano. Trata-se do maior e mais importante edifício religioso do catolicismo e um dos locais cristãos mais visitados do mundo.

É o edifício com o interior mais proeminente do Vaticano, sendo a sua cúpula uma característica dominante do horizonte de Roma, adornado com 340 estátuas de santos, mártires e anjos. Situada na Praça de São Pedro, a sua construção recebeu contribuições de alguns dos maiores artistas da história da humanidade, tais como Bramante, Michelangelo, Rafael e Bernini.

Classificada pela UNESCO, catalogada e preservada como Patrimônio Mundial da Humanidade, a Basílica de São Pedro foi considerada o maior projeto arquitetônico de sua época, e continua a ser um dos monumentos mais visitados e celebrados do mundo.

Foi provado que sob o altar da basílica está enterrado São Pedro (de onde provém o nome da basílica), um dos doze apóstolos de Jesus e o primeiro Papa e, portanto, o primeiro na linha da sucessão papal. A construção do atual edifício, no local da antiga basílica erguida pelo imperador Constantino, começou em 18 de abril de 1506 e foi concluída em 18 de novembro de 1626, sendo consagrada imediatamente pelo Papa Urbano VIII.

A Basílica de São Pedro é uma das quatro basílicas patriarcais de Roma, sendo as outras a Basílica de São João de Latrão, Santa Maria Maior e São Paulo Extramuros.

Embora a Basílica de São Pedro não seja a sede oficial do Papado (que fica na Basílica de São João de Latrão), certamente é a principal igreja que conta com a participação do Papa, pois é onde acontece a maioria das cerimônias papais, devido às suas dimensões, à proximidade com a residência do Papa, e a localização privilegiada no Vaticano.

Conheça a beleza por dentro da Basílica de São Pedro: